top of page
TDAH-SITE-1024x683_edited.jpg

Entenda o que é TDAH Infantil, quais são os principais sintomas e como ajudar seu filho.

A primeira letra T já diz bem, é um transtorno… E o que seria na prática um transtorno?

Olha só, de uma forma bem simples, é como se fosse um jeito meio diferente de se comportar, em que todo mundo bate o olho e fala “hummm tem alguma coisa errada com esse menino”… 

Inclusive, foi bem isso que te trouxe até aqui não foi mãe? Ver que tem alguma coisa diferente no seu filho e isso te deixou encucada?

E que inclusive te levantou uma dúvida: será se meu filho realmente tem TDAH?

Talvez você já até tenha feito algum teste de TDAH, mesmo que tenha sido aqui da internet, ou ainda está querendo fazer algum.

Então, eu vou te apresentar 3 sinais, bem claros de TDAH, que você já pode até ter identificado no seu filho, ou filha. Vem comigo:

Primeiro sinal: DesatenÇão

É o que a gente chama de déficit de atenção, as duas letrinhas D e A que estão no meio da sigla TDAH e significam falta de foco.

Sabe aquele menino, ou menina, meio avoado, desligado, leso, com olhar perdido, que você precisa falar 3, 4, 10 vezes a mesma coisa pra ele conseguir fazer algo… e não consegue terminar nada direito?

Na escola, a professora diz que pega ele váaaarias vezes olhando pro tempo, pra janela, isso quando não está com celular embaixo da mesa e não presta na aula e ela, tipo, já teve que chamar a atenção dele várias vezes…

Quando você, mamãe ou papai, sentam pra estudar com ele, é como se ele não conseguisse se concentrar no que vocês falam ou simplesmente não consegue absorver e focar no que vocês ensinam e assim ele não entende e não aprende.

É como se ele tivesse duas ou três vezes mais dificuldade que uma criança normal, já percebeu isso no seu filho?

Segundo sinal de TDAH: Hiperatividade

Corresponde a letra H, da sigla TDAH.

É uma agitação além do normal, cheia de ansiedade: braços irrequietos, mãos que não param, pernas e pés que movimentam muito, comportamentos impulsivos, picos de agressividade. Em geral, vem acompanhado de bastante ansiedade ou agonia… 

E não é só uma questão de muita energia viu mãe, como toda criança costuma ter, porque essa é uma energia meio bagunçada, sem foco, desorganizada, meio perdida, que acaba levando a criança a ficar irrequieta e não conseguir ficar parada. 

 

Essa energia inclusive pode até mesmo vir carregada de muita explosão, intolerância e impaciência.

Com base nessa hiperatividade, é muito comum crianças com TDAH no processo adaptativo escolar, morder, beliscar ou bater em seus coleguinhas… Claro que esse é um padrão mais presente em meninos tá. 

Em meninas, por outro lado, é comum encontrar um padrão de agitação interior, caracterizado mais como um transtorno de ansiedade.

Vale salientar, que esse padrão de hiperatividade e agressividade pode sim se prolongar na fase infantil e tornar-se ainda mais forte durante a adolescência e fase adulta. 

crianca-agitada.webp

Vamos ao terceiro sinal de TDAH?

O terceiro sinal de TDAH é o que reúne o sinal 1 e o sinal 2, ou seja, a junção déficit de atenção e hiperatividade no garoto.

Claramente é o mais grave, por que? porque mostra o transtorno no seu mais alto grau.

E realmente é difícil concentrar-se quando além de distrair-se facilmente, o corpo não tem sossego. 

E é claro mãe, as consequências são desastrosas pra todo mundo. 

Sobretudo pra você, que se vê exausta, muitas vezes impotente, incapaz de agir, sozinha, frustrada, perdida numa encruzilhada, sem saber em quem acreditar. 

Nessas horas só Deus mesmo pra dar forças, luz e alguma direção sobre o que fazer, por onde ir.

Porque, de um lado, a professora diz uma coisa, do outro a psicopedagoga, de outro ainda, a sua mãe, ou a avó do garoto, sem falar, dos vizinhos, conhecidos, do líder religioso, das pessoas da igreja e daqueles olhares sempre atentos ali para te julgar, esses nunca faltam.

Cada um tem uma fórmula diferente para solucionar o problema. Já percebeu? “é porque não bate, não bota limites, ou porque bate demais, não educa direito, faz tudo errado. Dá um chá disso, um chá daquilo pro menino…”

É fácil falar e ter receitas milagrosas, né mãe? mas você sabe que o futuro dele depende exclusivamente de você e das suas decisões.

Bem, ficou claro até aqui, quais são os sintomas do TDAH? É isso mais ou menos que você tem percebido no seu filho?

Só que agora eu quero te levar mais a fundo, mãe e pai, pra você entender não somente sobre os sinais, mas sobre o que está por trás, o que tem levado o seu filho a ter certos comportamentos.

Você consegue me responder essa pergunta? Não? Então eu vou te ajudar. Continua aqui comigo.

565545488887.png

Mas antes de ir além eu ainda preciso te dizer uma coisa muito séria e importante: por mais que tudo isso que eu falei até agora tenha feito muito sentido e você já esteja convicta de que seu filho realmente tem TDAH ou não tem TDAH, esse transtorno não pode ser avaliado somente no olho e nem tampouco somente por esse vídeo aqui.

Se você por acaso já fez o teste que é o primeiro passo, agora procure um neurologista ou psiquiatra que submeta seu filho aos melhores exames e que comprovem de fato que existem alterações no sistema nervoso dele. Essa é minha primeira recomendação pra você.

iStock-490359224-990x500.jpg

Porque para que seja TDAH, anota aí, é fundamental que haja alterações em partes específicas do cérebro do garoto, que eu vou explicar daqui a pouco, e você precisa entender muito bem sobre isso.

Se essas alterações não existirem, vai por mim, duvide até o final de qualquer diagnóstico de qualquer profissional.

Não trate o seu filho como se fosse um doente, porque ele pode simplesmente ser uma criança agitada e desatenta. 

E isso não necessariamente configura um transtorno. Tudo bem mãe, pai?

Nesse momento eu quero te levar a entender o que é o TDAH por outro ângulo, por deeeentro do seu filho, questões ocultas que talvez você jamais imaginou que estivessem dentro dele. Como o seu filho sente o TDAH dentro dele? Você consegue imaginar? 

Às vezes você olha muito pras suas preocupações, mãe, mas você já percebeu o quanto o seu filho sofre?

Inclusive, você também sofreu muito na sua infância e talvez o seu marido também. Não foram poucas as lutas pra vocês conseguirem chegar até aqui. Por sinal, sabia que é possível que você ou o seu marido também tenham TDAH? 

E esse é o primeiro dado importante que eu quero te dar: Boa parte do TDAH é genético, ou seja, se transmite dos pais para o filho. 

Outro dado importante: existe uma alteração neuroquímica presente no cérebro do seu filho que deixa a cabeça dele toda confusa, você sabia disso?

 

Por isso tantas vezes ele acaba ficando tenso e estressado.

E isso está muito relacionado à área do nosso cérebro responsável pelo controle das nossas emoções. 

Emoções são alertas, tipo medo, raiva, nojo, tristeza, etc. 

Elas existem pra nos avisar sobre alguma coisa, e gerar uma reação no nosso corpo. Em geral, uma reação de autoproteção. Nós todos somos programados para nos protegermos. Quando eu sinto MEDO, por exemplo, esse é o sinal que meu corpo me dá sobre a presença de uma ameaça, de um perigo.

Essa química dentro do seu filho com TDAH tá desregulada.

E esse desequilíbrio gera consequências. Em crianças com TDAH, por exemplo, a química da defesa e do ataque estão em níveis mais altos do que em outras crianças SEM TDAH. Por isso elas ficam muito agitadas. Mais agitadas que os coleguinhas.

Consegue perceber isso no seu filho mãe, pai?

Pois então... É como se ela se sentisse mais atacada e mais na defensiva do que outras crianças. Por isso, ela acaba se tornando mais sensível às circunstâncias externas do ambiente do que deveria. 

Ou seja, explode com mais facilidade, ataca com mais facilidade, se defende com mais facilidade, e reage inclusive com mais facilidade diante de situações que aparentemente não gerariam tanta ameaça, situações com as quais outras crianças talvez nem se importariam direito. 

Esse excesso de neurotransmissores de autoproteção, inclusive, acaba criando dentro do cérebro uma barreira entre a comunicação do sistema límbico, que é responsável pelas emoções, e o córtex pré frontal, responsável pela tomada de consciência. E o que isso quer dizer na prática?

Resumidamente, isso explica porque tantas vezes em situações de estresse seu filho com TDAH acaba explodindo, agindo mais por impulso do que por consciência, porque existe uma falha de comunicação entre emoções e razão. E é por isso que ele primeiro age, depois toma consciência do que fez e aí que depois ele se arrepende.

C565151651.png

Esse é um padrão muito recorrente em crianças com TDAH, sobretudo naquelas mais impulsivas e hiperativas.

Já percebeu isso no seu filho, mãe? Faz sentido tudo isso pra você?

Eu sei que tudo isso parece muita informação difícil, mas em resumo, eu gostaria muito que você soubesse que seu filho não tem consciência de uma série de comportamentos impulsivos que ele tem, apesar de um pouquinho depois ele até cair na real.

Tudo isso pode até parecer muito novo e confuso pra você, mas diferentemente do que você possa ter imaginado em algum momento, muitas coisas que seu filho fez não foram culpa dele. Anota isso.

Era muito mais uma questão neuroquímica, ou seja, era mais instintivo do que racional. Por isso, toda aquela impulsividade. Ele só estava procurando se defender MÃE. Que louco tudo isso, não? Existem questões ocultas, de caráter emocional e neurológico, que estão por trás de todos os nossos julgamentos superficiais sobre o TDAH. 

WhatsApp Image 2023-06-08 at 18.10.04.jpeg

Agora, mãe, pra acabar, algumas últimas perguntas:

1

Você, que agora passou a entender o que tá acontecendo quimicamente dentro do cérebro do seu filho, sabe realmente de onde vem tudo isso?

2

Como tudo isso chegou nele?

3

Seu filho veio ao mundo defeituoso, com problemas químicos, ou pode ser que tudo isso que aconteceu nele tenha uma origem muito mais simples de se entender do que você imagina, que talvez ninguém tenha te explicado até hoje e que é sua missão como mãe descobrir?

4

Ou você acha realmente que algo na nossa vida vem do nada? 

5

Será que foi Deus que não protegeu sua família de adversidades?

6

Ou talvez você que não entendeu o projeto de Deus na sua vida e da sua família, querendo promover libertação e transformação na sua casa?

O seu filho nunca foi o problema. Na verdade, ele é o início da benção na sua casa. Você que talvez não tenha entendido isso até hoje. Por isso, eu quero te levar pra um próximo nível mãe, não só pra você descobrir muito mais coisas sobre seu filho que você jamais imaginou, mas também pra te ajudar a transformar sua casa, como sempre foi o seu sonho. Não foi isso que você sempre pediu a Deus? Eu vou te ajudar a ver o poder de Deus agindo na sua família. 

561651651.png

Nesse próximo nível, você vai entender tantas pecinhas que ainda faltam nesse quebra-cabeça pra poder entender e ajudar profundamente o que tem gerado tantos insucessos na vida do seu filho. 

Eu vou liberar pra você um acesso para o meu Workshop: As Origens Ocultas do TDAH pra te ajudar. Nele, eu vou detalhar tudo o que eu não pude te mostrar aqui nesse vídeo, para que assim você entenda a fundo quais são as origens mais profundas do TDAH do seu filho.

Isso vai te capacitar para tomar as decisões mais certas para mudar o rumo da sua casa. Porque eu sei que, na prática, você se sente perdida no seu dia a dia sobre como lidar com seu filho.

Agora, pegue papel e caneta, que eu vou te guiar nesse universo de descobertas incríveis sobre o TDAH, que eu te asseguro, ninguém te explicou até hoje e vai abrir definitivamente sua mente e seu coração para desbloquear a vida do seu filho.  

A propósito, eu até tenho vários outros cursos, nos quais eu ajudo mães a transformar a vida de seus filhos e família. Mas este Workshop aqui eu criei exclusivamente pra te ajudar neste momento, porque eu tenho visto o sofrimento de tantos pais em lidar com o TDAH de seu filho. E fica tranquila, para esse Workshop, você é minha convidada. Se ele fizer sentido pra você, e se você sentir cada vez mais sede por entendimento, eu posso te ajudar a ir além com outros cursos.

Esse é o sinal que você tanto estava buscando, e que agora é possível você concretizá-lo na sua vida, do seu filho e de toda a sua família.

Clique no botão abaixo e eu te encontro lá

tdah-uov.jpg
WORKSHOP

AS ORIGENS OCULTAS DO TDAH INFANTIL

FABRÍCIO NOGUEIRA

Terapeuta e professor

Fabrício Nogueira é natural de Fortaleza – CE, mas cresceu em Brasília, na qual iniciou a sua formação em ciências contábeis na Universidade de Brasília (UnB). Anos depois, iniciou uma experiência religiosa entre os franciscanos, nos quais obteve formação em filosofia, teologia e espiritualidade, focada nos estudos bíblicos, obtendo o título de Mestre na Itália. Por 15 anos atuou como professor de teologia bíblica e ministrou dezenas de cursos e palestras. Neste mesmo período, foi gestor de grandes comunidades religiosas de tradição católica, adquirindo uma vasta experiência por meio do acompanhamento de pessoas, lidando com as mais diversas realidades do ser humano. Reuniu milhares de pessoas em retiros de espiritualidade e de formação humana. Nos últimos anos, expandiu seus conhecimentos, buscando complementar sua formação em áreas como Neurolinguística, Comunicação, Psicologia Positiva, Psicodrama, Constelações, Hipnose, Coaching em Inteligência Emocional e Espiritual, Análise Comportamental e Business. O somatório dessas formações o levam a ser atualmente um dos maiores especialistas, mentor e treinador na área de Inteligência Espiritual. É o criador do método “Fórmula F3” de Inteligência Espiritual.

bottom of page